"Gravidez não é doença".

“Você está grávida, e não doente”.

Antes de qualquer coisa, vale destacar que essa pode ser uma frase polêmica e feita de extremos. É boa e ruim, positiva e negativa, e dependendo do contexto pode cair muito bem ou muito mal para uma gestante.

Pois essa foi uma das primeiras coisas que ouvimos, e arrisco dizer que todos os casais acabam escutando em algum momento dessa caminhada.

É verdade? É. Gravidez está longe de ser uma doença. Estar grávida é uma benção e um presente para poucos. Para elas. Mas ao mesmo tempo a maneira como essa frase é falada pode desencadear uma série de interpretações menos positivas, tanto pela mãe quanto pelo pai.

Desde antes do momento em que descobrem a gravidez, as mulheres começam a passar por uma revolução gigante tanto no seu físico como no seu psicológico. E isso varia absurdamente de mulher para mulher, ou seja, raramente é possível generalizar algum conceito ou verdade que considere todas as gestantes em um mesmo grupo.

Quando comecei a escrever esse texto, perguntei para a Ana Julia: “Gravidez não é doença. O que você sente quando escuta isso?”.

E a resposta foi linda. “Me irrita”, ela começou. Mas isso porque lembrava da primeira vez que a escutou de um médico, e não foi uma boa experiência. “Mas na verdade gosto da frase, é real.” E começou a elencar milhares de motivos pelos quais “estar grávida é maravilhoso”. Perdeu o sushi e a cervejinha que ela tanto gostava, e está aí mais saudável do que nunca. Aumentou a fome e o sono que já era grande, além do cansaço e dor nas costas que só crescem com o passar do tempo. Mas começou a aproveitar como nunca os detalhes dos seus exercícios. A quantidade de visitas aos médicos e exames cresceram muito, mas pensa bem: quer um exame mais legal do que o que te deixa ver e ouvir o coração do seu filho?!

“Po, vamos comigo no aniversário vai! Sei que você está cansada e tal, mas você está grávida, e não doente!”

Momento especial de negação da nossa mamãe no meio do casório

Momento especial de negação da nossa mamãe no meio do casório

(desculpa, te amo, usei por uma boa razão)

Moral da história: a gravidez não é doença, e todo mundo sabe disso. Então antes de usar essa frase pra (des)motivar sua parceira, pense bem na história que – não só ela – vocês estão vivendo. Existem fases de cansaço intenso, assim como dias em que ela está super disposta e afim de viver a vida normal com você! Aprenda a lidar e entender cada uma delas, e assim os dois poderão curtir como sempre.

No meu papel de leigo-que-mal-está-começando-a-entender-e-já-quer-escrever-sobre-isso, faço meu próprio resumo às futuras mamães: a gravidez te tira várias coisas e te dá muitas outras novas. E acima de tudo muda muito seu dia a dia. A partir daí, essas interpretações serão resultados de como você lida com todas essas mudanças. Com ou sem enjoos, a rotina de uma gestante vai mudando em uma velocidade tão rápida que não dá tempo de se acostumar. As novidades chegam e vão embora num piscar de olhos. E o velho clichê de que o tempo passa rápido demais continua caminhando com a gente...

Então o melhor conselho que pode ser dado é: aproveite. Tenha consciência e moderação, óbvio. Pode ser um período longo que canse e desgaste, mas que no final com certeza vai deixar muito mais coisa boa pra contar nessa história. Eu mal comecei e já estou com saudades.

#gravideznãoédoença #gravidez #paieagora #descobriquevouserpai #pai #sonheiserpai #paidemenino #sonhodeserpai